cura radical da enxameação: primeira observação dos resultados

Do conhecimento da técnica, ao ensaio da mesma e, hoje, à primeira observação dos resultados. A minha liberdade passa também por isto, adquirir o conhecimento que acredito necessitar, testá-lo e avaliar os seus impactos.

Nas duas colónias submetidas à cura radical da enxameação neste apiário num contexto com um forte fluxo das urgueiras roxas (Erica australis) as meias -alças colocadas há 19 dias atrás estão praticamente cheias. Nas restantes colónias não submetidas à técnica o cenário é semelhante. Do ponto de vista da produção a utilização desta técnica não teve um impacto negativo, a julgar pelo que consegui observar.

Estas duas colónias não enxamearam neste período de 19 dias, isto apesar de estarem claramente debaixo do impulso de enxameação desde há mais de 19 dias. A técnica aparentementente inibiu estas duas colónias de concretizarem o seu impulso de reprodução. Hoje marquei a rainha de uma destas duas colónias para melhor a controlar e seguir nas próximas inspecções.

Observei que entre quadros repletos de criação e sem qualquer mestreiro de enxameação…

… encontrei alguns quadros com mestreiros de enxameação.

Nestas duas colónias a intervenção realizada há 19 dias não foi suficiente para lhes eliminar a pulsão para enxamearem. Como o proponente da técnica refere a eventual necessidade de se aplicar a técnica uma segunda vez, para debelar de vez o impulso de enxameação, assim o fiz nestas duas colónias. Numa próxima inspecção irei estar atento a dois aspectos: (i) quantidade de armazenamento de mel nestas duas colónias quando comparado com colónias não submetidas à técnica; (ii) situação relativa ao impulso de enxameação: mantém-se ou evanesceu-se finalmente?

Entretanto, voltei a testar a eficácia do primeiro tratamento anual da varroose. Os resultados estão ilustrados na foto em baixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.