alguns limites a considerar para trabalhar em segurança no apiário

No Bee-L o apicultor JF fez esta publicação que traduzo em baixo. É sobre os limiares de humidade e calor que se devem considerar para evitarmos passar um muito mau bocado quando trabalhamos no apiário debaixo de um sol inclemente.

“É tudo diversão e paixão até começarmos a sofrer com os riscos corridos no apiário. O que fazemos é um trabalho físico árduo com calor e humidade muitas vezes brutais. Devemos reconsiderar o quão quente é muito quente, e quão abafado é muito abafado.

A PSU* fez alguns testes com jovens alunos de licenciatura e encontrou alguns limiares de calor e humidade que jovens saudáveis conseguem suportar sem perder a capacidade de regular a temperatura corporal. Ultrapassados estes limiares ocorrem fenómenos que apresentam riscos vários, incluindo o risco de insolação.

Anteriormente os limites humanos estabelecidos foram 35ºC de temperatura “Wet-Bulb” [Tw] a 100% de humidade (ou 46ºC a 50% de humidade). Este limiar era aceite como máximo que um ser humano poderia suportar. Um pouco mais elevado e não se consegue regular a temperatura do corpo, o que potencialmente pode causar insolação ou morte se a a exposição for prolongada.

Contudo medições recentes, mais precisas, mostraram que a temperatura é menor – cerca de 31ºC para 100% de humidade – mesmo para indivíduos jovens e saudáveis ​​fazendo trabalhos leves. As condições para as indivíduos mais velhos, mais vulneráveis ​​ao calor, e para as pessoas que levantam alças de mel num fato de apicultor completo é provavelmente até mais baixo.”

[Sobre o Wet-Bulb: “A temperatura de bulbo húmido (Tw) é a temperatura lida por um termómetro coberto com um pano embebido em água (um termómetro de bulbo húmido) sobre o qual o ar passa.
Mesmo as pessoas adaptadas ao calor não podem realizar atividades normais ao ar livre com uma temperatura de bulbo húmido superior a 32 °C , equivalente a um índice de calor de 55 °C. O limite teórico para a sobrevivência humana por mais do que algumas horas à sombra, mesmo com água ilimitada, é uma temperatura de bulbo húmido de 35°C — teoricamente equivalente a um índice de calor de 70°C.]

Ainda JF, o apicultor: “Eu fiz um gráficos aplicável ​​à apicultura. No gráfico anexo, a Humidade Relativa (RH) está no eixo vertical esquerdo, e a “Temperatura do bulbo húmido” (Tw) à direita. A temperatura está no eixo inferior.

Então, entre 30ºC e 40ºC, temperaturas a que costumamos trabalhar, devemos ficar abaixo e à esquerda da linha vermelha. É nessa área onde queremos ficar, e quanto mais velhos somos, tão mais longe dessa linha vermelha queremos estar.”

São palavras do apicultor JF no Bee-L, dirigidas a outros apicultores. Sou apicultor e sei muito bem do que fala. Quantas vezes se trabalha no apiário com temperaturas acima dos 30ºC, com a roupa do corpo completamente molhada pela transpiração para terminar esta ou aquela tarefa que temos pela frente? Entre outras coisas para minimizar/controlar este risco de insolação procuro escolher o melhor possível os dias e as horas em que devo estar nos apiários, considerando a temperatura antes de tudo. Procuro trabalhar o mais possível nos horários mais matinais, os mais frescos. Mais, levo sempre muita água para me hidratar e, muito importante, trabalho com um fato ventilado de grande qualidade que me permite trabalhar em calções e com apenas uma t-shirt de algodão ou mesmo em tronco nú, ao qual associo umas botas leves e frescas.

* PSU: https://journals.physiology.org/doi/abs/10.1152/japplphysiol.00736.2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.