o programa apícola francês ou je suis français

Como em Portugal, o setor apícola francês beneficia de apoio financeiro no âmbito de um programa europeu, regido pelo regulamento (UE) 1308/2013 (OCM única), regulamentos (UE) 2015/1366 e 2015/1368 e pela decisão do Diretor-Geral da FranceAgriMer INTV SANAEI 2019-17.

Como o programa apícola português, definido para um triénio, o programa apícola francês prevê ajudas de carácter colectivo, que têm como objectivo a implementação de ações que visem a melhoria da produção e comercialização dos produtos apícolas:

  • assistência técnica e formação;
  • a luta contra agressores e doenças da colmeia;
  • pesquisa aplicada;
  • análises de mel;
  • melhoria da qualidade do produto.

Contudo, ao contrário de programa apícola português, o programa francês prevê ajudas directas aos apicultores nestas duas rubricas:

  • racionalização da transumância;
  • ajuda para manter e reforçar o efectivo apícola.

Por exemplo, os apoios à transumância têm como objetivo financiar equipamentos para modernizar os apiários e reduzir a árdua tarefa inerente às operações de transumância, sendo investimentos elegíveis para apoio os abaixo descriminados:

  • Grua;
  • Empilhadores todo terreno de 4 rodas ou esteira;
  • Reboque;
  • Plataforma elevatória;
  • Layout da plataforma do veículo;
  • Paletes;
  • Moto-roçadora ou roçadora com rodas;
  • Preparação de locais de transumância;
  • Balanças eletrónicas controláveis ​​remotamente.

As taxas de ajuda podem atingir 40% no máximo do montante, excluindo impostos sobre o investimento elegível efetivamente realizado. O tecto de investimento está definido a três anos:

  • Até 150 colmeias declaradas: € 5.000 sem impostos;
  • Mais de 151 colmeias declaradas: € 23.000 sem impostos.

Por cá, o estado paternalista, com pelo menos 95 anos — 48 antes do 25 de abril e 47 anos depois do 25 de abril—, continua a achar que os cidadãos não sabem onde, como e quando investir e aplicar o dinheiro dos apoios. E vai fazendo cada vez mais o papel de um pai esclorosado e demente!

5 comentários em “o programa apícola francês ou je suis français”

  1. A análise comparativa feita entre dois países europeus (afinal tão próximos e dialogantes – mas não o suficiente na área da apicultura) permite-me inferir (ainda que com alguns graus de liberdade) que o trabalho de um apicultor em Portugal não é valorizado como em França. O setor primário continua sem o reconhecimento merecido no nosso país. Triste é sentir na voz dos apicultores que nesta área de produção tão exigente pouco ou nada avançámos! Sem jactância, saibamos reconhecer o quão importante o setor primário é para todos!

  2. É necessário e urgente, uma representação de Apicultores, (independentes das estruturas atuais-associações/cooperativas/fnap-), que vá dialogar com o G. P. P. (Gabinete de Politicas e Planeamento).
    Todos os produtores de ovinos/caprinos/bovinos/suínos/asininos/ muares, (com limites mínimos» recebem ajudas diretas por cabeça; é só calcular a fórmula para «encabeçamento». Os Apicultores, como são diferentes…não recebem nada.

  3. Realmente, como sempre é uma vergonha com as ajudas que dão aos agricultores, apicultores e por aí fora todos temos que fazer barulho!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.