o maneio das colmeias armazém ao longo da época: desdobramentos e colocação da grade excluidora

Geralmente só realizo desdobramentos no período da enxameação reprodutiva, de finais de março a meados de maio nos apiários a 600 m de altitude, de meados de abril ao início de junho nos apiários a 900 m de altitude.

Colmeia armazém (foto de 15-04-2020).

Uma parte destes desdobramentos são realizados a partir de algumas das colmeias armazém que arrancaram bem. Num primeiro momento transfiro a rainha juntamente com um ou dois quadros com criação e um ou dois quadros com reservas para uma caixa núcleo.

Quadro com a rainha-mãe.

Este núcleo com a rainha-mãe é formado com pelo menos um quadro com abelhas a emergir.

Quadro com abelhas a emergir.

Cerca de 5 a 7 dias depois de orfanada esta colónia armazém é divida em 2 a 4 colónias filhas, cada uma fornecida de 2 ou três mestreiros já iniciados.

Mestreiros iniciados em situação de orfanação.
Divisão da colmeia armazém.

Nas colónias não desdobradas: passados sensivelmente de 2/3 do período de enxameação reprodutiva passo da configuração “ninho infinito” (ninho e sobreninho sem excluidora) à configuração ninho+grade excluidora+sobreninho.

Ninho de uma colmeia-armazém.
Colocação da grade excluidora com a rainha no ninho.
Colónia que irá receber quadros com reservas resultantes dos desbloqueios de outras colónias e, eventualmente, alguns quadros com cera laminada.

Um comentário em “o maneio das colmeias armazém ao longo da época: desdobramentos e colocação da grade excluidora”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.