maneio a 900m de altitude

No meu apiário a 900 m de altitude, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, aproveitei o passado dia 22.04 com boas temperaturas máximas, a rondar os 17ºC, para transferir algumas colónias das caixas-núcleo, onde foram criadas, para colmeias onde continuarão o seu desenvolvimento.

Núcleo com 5 quadros já bem cobertos de abelhas e com 4 quadros com criação.
Nova casa para que a família se expanda.

Hoje, 26.04, e depois consultada e analisada a previsão meteorológica do IPMA para a semana que se inicia, e face à promessa de temperaturas máximas baixas (entre 10ºC e 12ºC), vários dias com chuva e aguaceiros, entendi ir ver como estavam de reservas. E a grande maioria estava no “osso”. Não as alimentasse hoje e no fim desta semana uma boa parte das colónias estaria morta (alimentei cerca de 80% das colónias).

Colónia com as abelhas a cobrir os 10 quadros e com 7 quadros com criação… e muito seca.
Saco anteriormente colocado e igualmente seco. Interessante constatar a água condensada no plástico. Boa parte desta humidade resulta da respiração de cada uma das cerca de 20 mil abelhas desta colónia. Esta, entre outras, é uma das razões que me leva preferir a pasta… absorve boa parte desta humidade.
Cerca 1,25 kgs de pasta que deverá chegar até à próxima sexta-feira, dia em que se prevê uma máxima a rondar os 14ºC e algum sol.
A marcavala, à espera de dias mais quentes, e que muito em breve estará a alimentar as minhas abelhitas.

2 comentários em “maneio a 900m de altitude”

  1. Boa tarde Eduardo, o meu apiario está a 350m de altitude e vejo muitas diferenças diria mesmo abismais as minhas estão quase na cresta à mais de dois meses que arrancaram com postura em força e essas ainda não arrancaram. A única coisa que vejo igual é o prenúncio de um maus ano apícola, não achas.?

    1. Boa tarde, Samuel! Os nossos testemunhos mostram claramente o quanto a apicultura é local. As colónias deste apiário estão muito fortes. Sairam bem do inverno, as rainhas estão com muito boa postura, tanto que já as conformei à regra “não mais de 6” duas vezes este ano. Contudo estão muito secas. Tenho suplementado cerca de 10 em 10 dias. Este ano estou a verificar um fluxo diminuto, abaixo do habitual para a época, um fluxo que habitualmente permite ter os dois quadros laterais bem cheios de reservas. Prevejo, apesar disso, uma boa produção se o tempo aquecer mais 10ºC. A marcavala, a primeira floração séria que permite armazenar mel nas meias-alças, está no ponto, falta a temperatura. E mais lá para Julho vem o fluxo do castanheiro. Estou optimista caso não deixe morrer as colónias à fome. Vamos ver como corre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.