apistan: avaliação da sua eficácia

Na altura em que perfaz 8 semanas sobre o início do primeiro tratamento da temporada, chega a altura de ir retirando as tiras de Apistan, o medicamento que escolhi para esta época do ano.

Altura de retirar do ninho as tiras de Apistan…
… e colocar as primeiras meias alças.

Passados 7 ou 8 anos desde a última vez que utilizei este medicamento o optimismo relativamente à sua eficácia era elevado. Este longo período em que o não utilizei é, em principio, suficiente para reverter alguma resistência que tenha surgido ao princípio activo.

E o meu optimismo foi confirmado. Em cerca de 170 colónias não encontrei sintomas de varroose. Alguns testes na criação de zângãos confirmam o observado nas muitas inspecções realizadas ao longo destes dois meses. Em baixo deixo fotos de um destes testes realizado recentemente.

Quadro de criação intensiva de zângãos.
As tiras e a sua eficácia.
Esta foto foi tirada acidentalmente… e achei-lhe graça.

Um comentário em “apistan: avaliação da sua eficácia”

  1. Olá, bom dia.
    Acompanho-o há vários meses e é com muito gosto que leio sempre o seu diário/descrição … por vezes na verdade leio um pouco na diagonal, por falta de tempo, apenas isso. QUERO DAR-LHE OS PARABÉNS PELA DESCRIÇÃO SEMPRE MINUCIOSA.
    Na verdade ainda não sou apicultor, desejo sê-lo, já frequentei algumas aulas on-line e ainda mais nada …
    Tenho um pinhal algures em Pombal e um terreno com 3000m2 a 10 km desse local e um dia gostaria de me iniciar (qualquer dia …)
    Esta minha 1ª intervenção será no sentido apenas de referir que sou seu leitor (mais ou menos) atento, e agradecer pelos seus ensinamentos e PARABÉNS… carlos carraco mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.