uma conversa no Bee-L sobre teoria e prática apícola

Um dos grandes passos para se tornar um verdadeiro apicultor é transcender as ideias apresentadas nos cursos básicos e na literatura básica e perceber que as abelhas são muito complexas e bastante inteligentes e que a apicultura não é apenas uma relação [assimétrica] de cima [apicultor] para baixo [abelhas] . Há uma conversa envolvida.

Algumas coisas são bastante previsíveis, mas outras são únicas e podem surpreender-nos. Você pode ler todos os livros, assistir a todos os vídeos, fazer todos os cursos e ter uma centena de colmeias, mas se não conseguir ler as abelhas, você está apenas a metade do caminho.” A.D.

A,B, C das abelhas.

Acho que fiz o percurso ao contrário. Comecei trabalhando para “verdadeiros apicultores” e só depois descobri que havia “cursos” para esse tipo de coisa. Ser um leitor voraz, no entanto, pelo que vejo, nunca me fez mal.” P.B.

Como tenho referido, teoria sem prática é um exercício fútil; prática sem teoria é actuação cega.

Quantas vezes tenho verificado que a teoria e conhecimentos transmitidos nos cursos básicos de apicultura são hiper-simplificações? quantas vezes tenho observado que os iletrados e sem formação andam cegos e não conseguem focar devidamente o seu olhar sobre aspectos fundamentais e críticos do comportamento das abelhas? quantas vezes tenho procurado fazer a melhor síntese entre o que leio e o que observo nas minhas colónias? Questões para cada um responder, se assim o entender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.