não detecção de contaminação de colmeias de abelhas após uso de isca para vespas com proteína contendo fipronil

No seguimento da publicação anterior, com tradução de excertos de estudo acerca da grande eficácia obtida com o do uso de iscos proteicos intoxicados com fipronil na eliminação de ninhos de vespas germânicas, creio ser pertinente apresentar este outro que avalia o risco de intoxicação acidental de colónias de abelhas por via da utilização deste tipo de estratégia no controlo de indivíduos do género Vespula.

Colocação do Vespex numa armadilha dedicada para o efeito.

“Resumo: As vespas acidentalmente introduzidas (Vespula germanica e V. vulgaris) são pragas importantes na Nova Zelândia, com grandes impactos na ecologia e economia locais. As vespas comem abelhas (Apis mellifera), têm efeitos potencialmente devastadores na saúde da colmeia, bem como nas indústrias agrícolas e hortícolas. A isca Vespex, que contém fipronil [0,1%] num veículo proteico, foi recentemente introduzida [na Nova Zelândia] para controle de vespas. Em mais de uma década de ensaios relatados, as abelhas nunca foram observadas forrageando em Vespex, provavelmente porque a isca não contém açúcares para servir como fonte de alimento para as abelhas. No entanto, a possibilidade do agente de controle fipronil entrar nas colmeias não foi testado. Portanto, aqui, nós investigamos isso usando um ensaio de cromatografia líquida-espectrometria de massa de fipronil e dois derivados metabólicos de sua degradação ambiental, fipronil desulfinil e fipronil sulfona. Não detectamos fipronil em nenhuma das amostras de abelhas operárias, larvas de abelhas, mel ou pólen (n = 120 por produto) coletadas em 30 colmeias durante um período de 2 anos. […] Também não houve evidência de transferência trofalática de fipronil ou seus derivados em nenhuma das colmeias amostradas. […] nossos resultados fornecem confiança de que, se uma intoxicação indetectável estivesse ocorrendo, envolveria uma exposição aguda naqueles poucos indivíduos afetados, com prejuízo mínimo para as colónias. Portanto, concluímos que o uso de Vespex nas proximidades de abelhas não resulta em risco significativo para as colónias de abelhas, reduzindo efetivamente a pressão de vespas nas colónias de abelhas.”

fonte: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0206385

Nota: o Vespex , tanto quanto sei, não é comercializado na Europa.

2 comentários em “não detecção de contaminação de colmeias de abelhas após uso de isca para vespas com proteína contendo fipronil”

  1. Tentar não custa 🙂
    Resposta da Vespex
    Dear Rogério

    Thanks for your enquiry and we are very sorry to hear of your issues with Vespa velutina. Unfortunately we are unable to send Vespex to Portugal due to regulations around the use of fipronil in Europe. We have, however, been assisting researchers in France (funded by ITSAP) that hope to develop a version of Vespex that could be used in Europe to target V. velutina. We are very aware that these invasive hornets are a major issue for apiarists and hope a good solution will be found soon.

    Kind regards

    Richard Toft

    Managing Director

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.