tudo tem o seu tempo: colocação de grelhas excluidoras de rainhas

Entre os vários equipamentos de apicultura as grelhas excluidoras de rainhas é dos que suscita os debates mais acesos entre apicultores, com os seus defensores acérrimos e os seus detractores empedernidos. Mais uma vez, como noutros casos, a utilização que faço deste equipamento é pontual, não é sistemática, é casual, não é universal, é temporária, não é permanente. Utilizo este equipamento mais regularmente nas colónias com sobreninho, muito raramente em colónias com ninho e meias-alças; em colónias que serão divididas, ou que doarão abelhas, ou quadros com criação ou quadros com reservas; são colocadas preferencialmente após o período de enxameação reprodutiva e são tiradas no final do verão, senão antes. Em baixo deixo um foto-filme deste maneio realizado em várias colónias no dia de hoje.

Colónia do modelo Langstroth com ninho e sobreninho.
Separação do ninho e sobreninho.
Transferência da rainha (espero que sim) e dos quadros com criação aberta e operculada e maiores áreas de criação do sobreninho para o ninho. Este é um processo de inversão quadro-a-quadro.
Acomodados os 8 quadros com criação e mais dois quadros com reservas nas posições 1 e 10, chega a altura de colocar a grelha excluidora no topo do ninho (não procurei a rainha mas confio que tenha “viajado” nos quadros com criação mais recente para o ninho, onde pretendo que ela permaneça).
Colocação do sobreninho onde serão colocados os 10 quadros restantes.
Nas laterais coloco os quadros com reservas (pólen e néctar) e no centro coloco quadros com criação fechada que não tiveram lugar no ninho.
Configuração final da colmeia da base para o topo: ninho, grelha excluidora de rainhas, sobreninho (que poderá tornar-se numa alça meleira) e no topo meia-alça. Correndo tudo bem esta colónia nesta zona poderá produzir, sem qualquer favor, 50 a 60 kgs de mel .

4 comentários em “tudo tem o seu tempo: colocação de grelhas excluidoras de rainhas”

  1. boas e continue o trabalho que tem feito . reparei que num quadro de cima da grade excluidora tinha crias de zangao como é que eles vao sair ?

    1. Boa noite, Horácio! Uma boa questão. Vou tentando minimizar, levantando um pouco estes sobreninhos ou tirando-os quando faço o maneio (vou aos apiários com uma frequência de 5 a 7 dias nesta época do ano). Mas não é 100% eficaz. É um dano colateral que não me agrada e que ainda não consegui evitar totalmente.

  2. Boa noite Mestre Eduardo
    Eu para não ter de estar a sacudir quadros a quadro troco a cx que esta com cria que neste caso é o sobreninho e vai para baixo e o ninho vem para cima.
    E assim raramente uso escluidora
    Boa apicultura
    Um abraço

    1. Boa tarde Paulo. Utilizo a excluidora porque nestas colónias quero ter a certeza que a rainha fica no ninho, para o que pretendo fazer no futuro. Estou também a fazer uma pequena “experiência” sobre a enxameação. Se os dados merecerem a pena publicá-los-ei por aqui. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.