o processo de equalização de colónias de abelhas: alguns procedimentos

O processo de equalização visa transformar colónias que saíram debilitadas da invernagem em colónias fortes à entrada de um fluxo de néctar importante. A equalização é feita geralmente no período de desenvolvimento das colónias (na beira interior no início da primavera), três a seis semanas antes de um período importante de floração e de um bom fluxo néctar. Faz-se quando, num apiário, há colónias fracas a necessitarem de um estímulo e reforço que lhes permita aumentar a sua população de forrageiras até ao início de um fluxo de néctar que o apicultor deseje maximizar. Apenas as colónias muito fortes, com uma grande quantidade de criação e uma grande população abelhas, devem ser consideradas como dadoras. Por outro lado, as colónias fracas, com uma rainha velha ou com uma rainha com uma postura duvidosa, não devem ser equalizadas. Estes casos serão analisados num outro post.

Há muitas maneiras de fortalecer colónias enfraquecidas. Em baixo estão descritos os métodos mais utilizados:

 

  • Transferência de quadros com criação operculada de uma colónia forte para uma colónia fraca.

O quadro excedentário com criação operculada e com abelhas aderentes (abelhas novas) é retirado de uma colónia forte e é dado a uma colónia mais fraca. Os quadros retirados da colónia forte são substituídos por quadros com cera puxada, com boas áreas de postura e colocados na extremidade da câmara de criação. Se não tivermos ao nosso dispor quadros puxados utilizamos quadros com cera moldada. A colónia forte vai puxar rapidamente a cera moldada e a rainha em breve iniciará aí a postura de ovos.

images-1

Fig. 1 — Colónia forte

Devemos dar às colónias fracas um quadro de criação de cada vez, de modo que as abelhas cubram toda a criação. O quadro com criação operculada deve ser inserido no meio da câmara de criação desta colónia, de forma a que os ovos e larvas sejam devidamente aquecidos e alimentados. Certifique-se de que qualquer quadro transferido não tem a rainha. Os quadros a adicionar devem ter uma boa superfície de criação operculada (mais de metade do quadro) em ambos os lados.

images

Fig. 2 — Quadro com muita criação operculada e abelhas aderentes

Evite adicionar quadros como muita criação por opercular. O objectivo da adição de quadros com muita criação operculada é o de dar pouco trabalho às abelhas da colónia fraca e garantir que a criação operculada, que nascerá rapidamente, se some à população de abelhas jovens da colónia fraca. A criação não operculada requer o máximo de cuidado da colónia, enquanto a criação operculada requer cuidados mínimos. Depois de nascido, este contingente de abelhas novas vai começar por alimentar as larvas mais velhas, cerca de 6 dias após terem nascido tornam-se amas das larvas mais jovens e, três semanas depois, iniciam as sua tarefas no forrageio e que irão manter até sucumbirem.

Posteriormente, é importante verificar se a colónia fraca se está a desenvolver bem. Devemos fazer a inspecção destas colmeias durante uma a duas semanas para ver como se tudo corre bem. Se verificarmos que é oportuno podemos adicionar um novo quadro com criação operculada. Se a primeira tentativa não produziu os efeitos desejados,  há que verificar se há outros problemas que precisem ser solucionados (doenças, infestação pela varroa, uma má rainha, etc.). Ter ainda em atenção que as colónias fracas ao serem equalizadas podem necessitar de quadros com mel ou serem alimentados com alimentação artificial.

 

  • Sacudir abelhas jovens retiradas de colónia populosa para uma colmeia fraca.

Neste caso, o excedente de abelhas jovens de uma colónia com um grande número de abelhas adulta é sacudido para o interior de uma colmeia menos povoada.

images-2

Fig. 3 — Sacudindo abelhas

Esta processo de equalização pode ser levado a cabo duas a três semanas antes de um importante fluxo de néctar. O apicultor ajuda, assim, a aumentar a população de abelha adultas de uma colmeias menos populosa. Mais uma vez certifique-se de que a rainha não é transferida com as abelhas quando sacudir as abelhas. Dica: Pode sacudir as abelhas sobre uma grelha excluidora de rainhas e capturar qualquer rainha que por engano foi sacudida.

Nota: nestes dois métodos anteriormente descritos, e se entender necessário ou benéfico, pode harmonizar os odores das abelhas borrifando as abelhas a introduzir, assim como as abelhas das colmeias mais fracas, com água açucarada com um aromatizante inócuo para as abelhas. Tenho utilizado o aroma de baunilha para este fim com bons resultados.

 

  • A troca de posições entre colónias fracas e colónias fortes.

Trocar a posição de colónias é uma prática muito fácil para aumentar o número de abelhas forrageiras numa colónia mais fraca e aliviar a congestão de abelhas na colónia mais forte. Uma colónia fraca é transferida para o local ocupado por uma colónia forte e a colmeia forte é transferida para a posição onde estava anteriormente a colónia fraca. Isto é normalmente feito quando as abelhas forrageiras de uma colónia forte se encontram no campo ao meio do dia. Quando as forrageiras da colónia forte retornam para a colmeia vão entrar na colónia fraca, agora neste local. Estas abelhas que regressam do campo carregadas com néctar ou pólen tendem a ser bem aceites e sem lutas. Esta operação deve ser realizada com o fluxo de néctar e pólen já a decorrer.

Como é costume dizer, as operações realizadas durante um bom fluxo de néctar tendem a correr muito bem porque as abelhas andam felizes e perdoam muitos dos nossos erros!

Talvez seja dispensável, mas nunca é demais  referir que estas operações de equalização exigem o maior cuidado da nossa parte, para não transferirmos quadros com criação e abelhas de ou para colmeias com doenças na criação (ler mais sobre a equalização).

2 thoughts on “o processo de equalização de colónias de abelhas: alguns procedimentos”

  1. Boa tarde shr Eduardo.
    Ao usar água açucarada para borrifar as abelhas de colmeias mais fracas, porque lhe junta um aromatizante? Como já li anteriormente, de baunilha?
    Só a água açucarada não é suficiente?
    Desde já obrigado pela atenção.
    JO

    1. Olá João
      Junto aroma de baunilha para que no caso de não borrifar devidamente todas as abelhas ainda ficará o aroma da baunilha como segundo nível de segurança.
      Por outro lado se alguma destas abelha voltar à colónia mãe julgo que o novo aroma que leva colado ao corpo poderá levantar-lhe dificuldades. Não entrando não levará a informação às irmãs que por ali perto há uma pequena colónia que poderão pilhar. Apesar de a nossa abelha ter pouca tendência à pilhagem, não é totalmente imune a este desvio comportamental : ).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *