o impacto de diferentes fontes de alimento na saúde das abelhas

Apresento em baixo as conclusões de um estudo muito interessante, realizado para avaliar os efeitos sub-letais e invisíveis aos olhos dos apicultores de algumas fontes de alimentos artificiais/suplementares na saúde e longevidade das nossas abelhas de inverno. Este estudo revela que, apesar das nossas melhores intenções em manter as nossas abelhas saudáveis com uma dieta artificial, podemos estar inadvertidamente a causar-lhes um prejuízo. Este post vem no seguimento deste.

Conclusão

Com base na nossa pesquisa, pode concluir-se que alimentar com diferentes fontes de alimentos tem efeitos diferente no tracto digestivo das abelhas, especialmente na camada epitelial do intestino médio. A fonte natural de alimento para as abelhas, o mel, não teve efeitos nocivos na camada epitelial do intestino médio, e os conteúdos intestinais estavam completamente ligada a esta camada, a qual conduz a uma boa qualidade da digestão e a uma máxima reabsorção dos nutrientes. Resultados semelhantes foram obtidos coma alimentação das abelhas com xarope de açúcar e xarope invertido enzimaticamente sem a adição de levedura e mosto de cerveja. Isto significa que a adição de levedura e mosto de cerveja  produz um dano na camada epitelial do intestino médio, e as diferenças estão dependentes da fonte de alimento. O danos mais grave na camada epitelial do intestino médio foi encontrada nas abelhas alimentados com xarope de açúcar invertido com ácido tartárico (em todas as combinações examinados).  No que diz respeito ao impacto de diferentes fontes alimentares na duração da vida das abelhas, concluímos que a alimentação com mel, xarope de açúcar invertido com enzimas teve um efeito positivo sobre o tempo de vida das abelhas, enquanto que a adição de leveduras e malte de cerveja encurta a vida das abelhas, deste modo recomendamos a utilização de alimentação suplementar sem a sua utilização destes dois aditivos, e que o uso destes suplementos deve ser mais praticado durante outras estações do ano, especialmente se não houver fontes naturais de pólen.

Fonte: http://www.resistantbees.com/fotos/estudio/feeding.pdf

Nota: a inversão do açúcar nos xaropes comerciais pode ser realizada industrialmente através da sua combinação com o ácido tartárico.

2 thoughts on “o impacto de diferentes fontes de alimento na saúde das abelhas”

  1. Bom dia sr. Eduardo
    Durante o Inverno alimentei a minhas colmeias com um xarope de alta frutose (de milho) e depois de ler este post surgiu-me uma duvida.
    Como é que eu sei qual foi o ácido utilizado na inversão deste xarope?
    Pelo que percebi este xaropes podem causar mais problemas ao sistema digestivo das abelhas…

    Obrigado pela ajuda

    1. Boa tarde João
      Gostava de ter uma resposta, porque seria o sinal que eu próprio me conseguiria defender evitando adquirir xaropes duvidosos. Neste momento parece-me que comprar xaropes só com sacarose, não invertidos portanto, pode ser a melhor forma de lidar com esta preocupação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *