o ddt e a batata ou a revisão do que julgamos saber

“O DDT e outros pesticidas iniciais similares foram alvo de grande preocupação devido à sua lipofilia e persistência incomuns, embora não haja evidência epidemiológica convincente de perigo carcinogénico para os seres humanos (Key e Reeves, 1994) e embora os pesticidas naturais também possam bioacumular. Num estudo recente, no qual o DDT foi ministrado na alimentação de macacos rhesus e cynomolgus ao longo de 11 anos, o DDT não foi avaliado como carcinogénico (Takayama et al., 1999; Thorgeirsson et al., 1994) […]

O DDT é muitas vezes visto como o pesticida sintético tipicamente perigoso porque se concentra no tecido adiposo e persiste durante anos. O DDT foi o primeiro pesticida sintético; erradicou a malária em muitas partes do mundo, inclusive nos Estados Unidos, e foi eficaz contra muitos vetores de doenças, como mosquitos, moscas tsé-tsé, piolhos, carrapatos e pulgas. O DDT também foi letal para muitas pragas e aumentou significativamente a oferta e reduziu o custo de alimentos frescos e nutritivos, tornando-os acessíveis a mais pessoas. Um relatório de 1970 da Academia Nacional de Ciências concluiu: “Em pouco mais de duas décadas, o DDT evitou 500 milhões de mortes devido à malária, que de outro modo teriam sido inevitáveis” (National Academy of Sciences, 1970).

O DDT é incomum em relação à bioconcentração e, por causa de seus constituintes de cloro, leva mais tempo para se degradar na natureza do que a maioria dos produtos químicos; no entanto, estas são propriedades de relativamente poucas substâncias químicas sintéticas. Além disso, milhares de produtos químicos clorados são produzidos na natureza (Gribble, 1996). Os pesticidas naturais também podem se bioconcentrar se forem lipossolúveis. As batatas, por exemplo, contêm naturalmente as neurotoxinas solanina e chaconina lipossolúveis (Ames et al., 1990a; Gold et al., 1997a), que podem ser detectadas na corrente sanguínea de todos os comedores de batata. Níveis elevados dessas neurotoxinas de batata mostraram causar defeitos congénitos em roedores (Ames et al., 1990b).”

fonte: https://toxnet.nlm.nih.gov/cpdb/pdfs/handbook.pesticide.toxicology.pdf

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.