as varroas não são vampiros, são lobos

Esta apresentação garantiu a Samuel Ramsey um prémio para continuar a levar a cabo a sua investigação em torno do que consomem exactamente as varroas quando parasitam as abelhas adultas.

Como diz este candidato a uma bolsa de doutoramento na área da entomologia houve na comunidade científica e na comunidade de apicultores uma verdade axiomática, que se aceitou ao longo de décadas, de que as varroas se alimentavam da hemolinfa/sangue das abelhas.

A investigação até agora realizada por este jovem aponta noutro sentido: as varroas alimentam-se da gordura que se encontra armazenada no zona inferior do abdómen das abelhas. Esta zona/orgão conhecido como “corpo gordo”  para além de constituir uma reserva de nutrientes tem outras funções de enorme relevância, como por exemplo: desintoxicadora de pesticidas; reguladora dos níveis hormonais; resposta imunitária de primeiro nível; entre as nove funções já conhecidas. De uma forma simples, este orgão tem na abelha funções equivalentes às que o fígado tem para nós.

Samuel Ramsey verificou ainda que varroas alimentadas só com hemolinfa/sangue morriam mais rapidamente e produziam um pequeno número de ovos. Já as varroas alimentadas com a gordura do “corpo gordo” das abelhas sobreviveram mais tempo e produziram seis vezes mais ovos.

O próximo passo desta investigação será procurar introduzir no “corpo gordo” das abelhas algo que possa interromper o ciclo reprodutivo das varroas sempre que estas ali procurarem o seu alimento. Uma espécie de caldo com pozinhos amarelos. Mais uma luz que parece abrir-se ao fundo de um longo e tortuoso túnel.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.