a bolha da apicultura está prestes a explodir?

Com a autorização da autora, Rusty Burlew, apicultora e blogger norte-americana, traduzo um post recentemente colocado no seu blogue HoneyBeeSuite. Ainda que não me reveja em tudo o que a autora escreve e, sobretudo, consciente que entre a realidade apícola nacional e a norte-americana existe um oceano de diferenças, este texto aborda aspectos nos quais tenho parado para pensar nos últimos meses, e já reflectidos em posts anteriores, nomeadamente acerca da sustentabilidade das operações apícolas no nosso país.

  • “A bolha da apicultura está prestes a explodir?
    Não se preocupe. Tenho previsto o iminente colapso da apicultura há cerca de oito anos. Até agora, tenho pateticamente errado. Então não perca o sono por isso.

Ainda assim, o fecho repentino das três lojas de apicultura de Brushy Mountain e o desaparecimento de seu site provocaram-me uma sensação desagradável. Sim, eles provavelmente tomaram uma série de decisões de negócios erradas, incluindo a expansão rápida e uma alta relação dívida / lucro. Mas novamente, estou supondo.

Eu também ouvi rumores de que alguns clubes de apicultura estão perdendo membros e a participação nas reuniões está caindo. Não em todos os lugares, lembre-se. Alguns clubes estão melhores do que nunca. Pondere o que digo: estou apenas ouvindo rumores.

  • Ciclos de apicultura
    Isso me surpreende? Absolutamente não. Como muitos interesses e hobbies, a apicultura tem uma história de popularidade que sobe e desce como um termómetro. A crista antes desta foi na década de 70, quando os hippies  –  paz, amor e Volkswagens – decidiram manter as abelhas. De fato, muitos dos actuais “veteranos” começaram na época. É uma peça encantadora da história da apicultura.

A atual bolha da apicultura começou após relatos da imprensa sobre o distúrbio do colapso súbito das colmeias (CCD). Pessoas sem interesse prévio em insetos de repente decidiram salvar o mundo mantendo as abelhas. O atual esforço para ajudar a Mãe Natureza tem muitas semelhanças com os anos 70, e acredito que muitos dos apicultores atuais ficarão com as abelhas como aconteceu com os seus predecessores.

  • Os tempos mudaram
    Para equipar todos estes novos apicultores, centenas de empresários e retalhistas instalaram-se, prontos para ajudar. Actualmente, temos todos os tipos de aparelhos digitais, peças de plástico, ferramentas inteligentes e inúmeros sites. Temos fatos de apicultor feitos de materiais modernos, colmeias de todos os designs concebíveis e alimentadores que não acabam. Você diga o quê e alguém já está fazendo isso.

Mas também temos coisas que eles não tinham na década de 1970 ou em ondas anteriores de apicultura. Temos ácaros varroa, pequenos escaravelhos da colmeia e abundância de vírus, juntamente com piores condições ambientais. A apicultura é mais difícil do que costumava ser e mais cara. Manter-se na apicultura exige um compromisso maior do que apenas comprar uma colmeia e tirar os quadros de mel uma vez por ano.

  • O que é hot e o que não é
    Tulipas, cachorros digitais, rochas… . Tenho que ter isso! Não, brinquedos baratos não são o mesmo que colmeias de abelhas. Os brinquedos, as rochas vêm com dezenas de variações. Então todos nós estamos fazendo as colecções. Então perdemos o interesse. Coisas que deixamos de desejar se  um dia deixam de brilhar, e passamos para o próximo objeto brilhante que capta nosso interesse.

Em contraste, muitas complexidades e ironias associadas à apicultura são consistentes com as rochas de colecção. Por um lado, na base da fileira apícola temos apicultores profissionais. Eles já cá estavam antes da ascensão e estarão aqui depois da queda. Eles são a espinha dorsal da indústria da apicultura e não vão a lugar nenhum. Eu não posso imaginar o que eles acham de todo o alarido e gadgets, mas eles sabem dos ciclos. Eu presumo que muitos apenas encolhem os ombros e dizem: “Isso também passará”.

  • Uma triste ironia
    Mas a grande ironia, o resultado realmente triste da atual bolha da apicultura é que ela não salvou as abelhas. De fato, tudo piorou. O aumento dos apicultores originou-se nos relatos do colapso súbito das colmeias, e você ainda pode encontrar referências atuais ao CCD, embora nenhum caso oficial tenha sido registado nos últimos anos.

Estranhamente, as abelhas nunca estiveram ameaçadas no passado. Na verdade, elas têm uma história de diferentes tipos de colapsos que nunca foram compreendidos ou diagnosticados. Talvez o CCD tenha relação com ácaros, ou talvez não, mas uma coisa é certa: o CCD causou a bolha mas não salvou as abelhas.

Se alguma coisa provocou, foi a propagação de ácaros varroa e os vírus que carregam e que foi intensificada pela bolha da apicultura. Como o número de colmeias cresceu, e cada colmeia foi colocada perto de outra, os caminhos para a transmissão de doenças e parasitas multiplicaram-se geometricamente. Assim como as doenças humanas se movem mais rapidamente em áreas densamente povoadas, as doenças das abelhas podem espalhar-se rapidamente quando muitas colónias habitam um espaço limitado.

  • Em cima de tudo isto
    A coisa que mais me chocou ultimamente foi saber o número de tratamentos usados por alguns ​​para controle de ácaros. Dez anos atrás, muitos apicultores tratavam os ácaros uma vez por ano. Mas como a transmissão de ácaros aumentou devido ao elevado numero de colmeias, o número de tratamentos para os ácaros necessários para manter uma colónia viva aumentou também. Na semana passada, quando algumas pessoas no BEE-L mencionaram tratar 12 ou 14 vezes por ano, fiquei espantada.

Colónias gaseadas com vapor ácido repetidamente ao longo do ano* não é algo que eu esteja interessada em fazer. Se eu tivesse que fazer isso, eu deixaria a apicultura num piscar de olhos. Chame-me  romântica irrealista, mas esse tratamento destrói a imagem que tenho da apicultura. A fresca brisa do campo. Abelhas e flores dançando ao vento. O rico cheiro de néctar e da criação. O doce brilho de mel na torrada.

No entanto, aqueles que têm ácaros e não tratam acabam espalhando doenças e tornam o prognóstico de colónias saudáveis ​​muito sombrio. As abelhas livres de tratamento precisam de se afastar do constante ataque de doenças e parasitas, mas é difícil conseguir suficiente afastamento com tantos apicultores.

Além disso, as abelhas que realmente estão em apuros, as abelhas que realmente precisam da nossa ajuda não são as abelhas importadas, mas as abelhas nativas**. O excessivo número de colónias de abelhas prejudicou a saúde das abelhas nativas devido ao aumento da competição por alimento e transferência de patógenos para o meio ambiente. Até mesmo as abelhas selvagens são encontradas com o vírus da asa deformada.

  • Talvez seja só eu
    Talvez esteja errada sobre a bolha estourar como estive errada tantas vezes antes. Mas se a queda estiver chegando, acho que será melhor para as abelhas, tanto as manejadas quanto  as selvagens. Ninguém tem que deixar a apicultura, também. Um número menor de novas colónias, juntamente com a mortalidade natural, depressa levaria os números das colmeias para um nível mais sustentável.

Estou curiosa para saber se alguém detectou uma alteração ou se estou imaginando uma tendência que não existe. Além disso, eu disse que desistiria se tivesse que tratar 12 vezes por ano. E se você? Você tem um limiar em que a apicultura não faz mais sentido? Ou você continuaria independentemente? Diz-me o que pensas. Obrigado pela tua visão.

Rusty
Suíte Honey Bee”

fonte: https://honeybeesuite.com/is-the-beekeeping-bubble-about-to-burst/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+HoneyBeeSuite+%28Honey+Bee+Suite%29

  • Notas:
  • * Não tenho dúvidas que a autora está a referir-se aos sucessivos e repetidos tratamentos com ácido oxálico sublimado tão em voga entre os apicultores norte-americanos, entre outras razões pelo baixo custo dos mesmos.
  • ** As abelhas melíferas da espécie que temos nas nossas colmeias foram importadas para os EUA durante o processo de colonização daquele território. O território tinha e tem muitas outras espécies de polinizadores, abelhas nativas entre outras.

3 thoughts on “a bolha da apicultura está prestes a explodir?”

  1. Bom dia Eduardo!

    Este post no seu blogue vem reflectir o meu pensamento dos últimos meses acerca da apicultura portuguesa. E passo a explicar porquê:
    1- curiosamente notei uma menor actividade criminosa em geral na minha zona, o que só por si não me deixa menos atento e faça diminuir a guarda mas definitivamente me deixa menos ansioso. Penso que isto esteja relacionado com a diminuição da procura de enxames “baratos” e com a diminuição abrupta dos projectos proder…
    2- o mercado do mel este ano está parado comparando com os anos anteriores. Não se falam preços a granel, quem precisa de vender não encontra comprador e simplesmente são poucos os que conseguem exportar nas quantidades que os alemães e franceses pedem sem terem de se associar a outros apicultores. Infelizmente neste sector a união nunca foi o seu forte… será que os “nuestros hermanos” tiveram um ano assim tão bom que tiveram mel suficiente para fazer o blend?
    3- noto também que há uma oferta continua de rainhas ao longo do ano. Venham elas do continente ou ilhas de repente ter uma rainha virgem ou até mesmo fecundada é muito mais fácil para “salvar” uma colmeia… afinal parece que é possível desdobrar o ano todo e já não é preciso comprar enxames… É muito mais barato comprar uma rainha virgem a 5€ do que um enxame por 60€… quem não tentaria a sorte à entrada do inverno após a estimulação outonal?
    4- a inundação das redes sociais pelos fabricantes/comerciantes de material apícola também me deixa preocupado… os preços já começaram a descer….
    5-por último e não menos importante deixei de ver o entusiasmo pela apicultura nas redes sociais. Muita gente vem resmungar da apicultura quer seja pelo são pedro ou pelos “azares”que teve…

    Não sou pessimista mas acho que este momento já se adivinhava… a partir de agora quem realmente gosta de abelhas, quem fez o trabalho como deve ser e consegue gerir bem a sua forma de apicultura safa-se. Aos restantes apenas desejo a melhor das sortes!

    Abraços

  2. 12 tratamentos com AO isto esta tudo doido, quem é que vai comer esse mel.
    eu acho que 2 ja e muito porque o tempo já não da para tudo, se tivesse que fazer metade (6) vendias todas ao desbarato.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.